qualprofissional

Depressão
Quem devo procurar: um psiquiatra, um psicólogo ou outro profissional?

Embora pareça simples detectar a Depressão, já que alguns sintomas são muito característicos do transtorno, é muito importante que o diagnóstico seja realizado por um profissional qualificado. E o ideal é procurar um psiquiatra – médico com foco em transtornos mentais. Na consulta, o paciente terá a oportunidade de relatar seus sentimentos, pensamentos e sofrimentos emocionais, assim como dizer quando começou a se sentir assim, se já sofreu esses episódios em outras épocas, e etc. De posse dessas informações, que também podem ser coletadas via testes e/ou questionários, o psiquiatra terá subsídios para diagnosticar se, de fato, aquela pessoa está sofrendo de Depressão, qual a gravidade do transtorno e, assim, recomendar o tratamento adequado para o caso.

E como ter certeza se meus sintomas são de depressão e que devo mesmo procurar um psiquiatra?

A mais nova versão do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM- 5), o principal guia para profissionais da área da saúde mental, possui critérios utilizados para o diagnóstico e classificação dos estados depressivos.

Para o reconhecimento da depressão, o paciente precisa ter experimentado cinco ou mais dos seguintes sintomas por, pelo menos, duas semanas. Além disso, necessariamente, deverá apresentar ao menos uma das duas primeiras manifestações abaixo. São elas:

Humor deprimido e desesperança na maioria dos dias;
Perda de interesse ou prazer em atividades, na maior parte dos dias, que antes eram prazerosas;
Acentuada perda ou ganho de peso ou de apetite;
Insônia e sonolência excessiva;
Agitação ou retardo psicomotor observáveis por outros;
Cansaço e falta de energia para realizar as tarefas mais básicas;
Excessivo sentimento de culpa e inutilidade;
Dificuldade de concentração, de pensar e de tomar decisões;
Recorrentes pensamentos suicidas e de morte.

Em geral, quando se trata de depressão, estes sintomas estão presentes na maior parte do dia, prejudicando, e muito, a qualidade de vida do paciente.

O tratamento deve ser feito somente com o psiquiatra?

Não, muitos especialistas podem estar envolvidos no tratamento da Depressão. Por exemplo: enquanto o psiquiatra, entre outras coisas, administra antidepressivos e outros tratamentos, o psicólogo pode se dedicar a descobrir, nas sessões de psicoterapia, as causas psíquicas por trás da doença para auxiliar o paciente a desmontá-las.

Além destes, outros profissionais podem estar envolvidos, como um nutricionista para contra-atacar eventuais compulsões alimentares ou, até mesmo, a falta de vontade de comer; um profissional de educação física, que auxiliaria no ajuste do ritmo e da frequência dos exercícios, proporcionando mais ânimo e bem-estar ao dia a dia do paciente, entre outros.

E que tal começar agora a espantar a Depressão?

O IPAN é especializado em tratamentos para depressão e, para o reconhecimento do transtorno, entende que o primeiro passo é o paciente se livrar de preconceitos e buscar ajuda médica. Hoje, o tratamento mais utilizado é o medicamentoso, via administração de antidepressivos, que pode se dar de forma isolada ou combinada, preferencialmente, com sessões de psicoterapia. Isso porque as medicações equilibram as alterações fisiológicas, enquanto a psicoterapia aborda questões psicológicas. Além disso, em alguns casos, a eficácia dos antidepressivos pode ser limitada, devendo incluir estratégias de potencialização e combinações.

Quando as medicações não surtem efeito, por excesso de efeitos colaterais, por exemplo, ou quando não são recomendadas, como na gestação, pois podem afetar o embrião/feto, outros tratamentos podem ser indicados, como:

Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr): por meio de ondas magnéticas, modula os neurotransmissores e restabelece o funcionamento cerebral. Indicada em casos leves e moderados.

depressao

Eletroconvulsoterapia (ECT): por meio de disparos cerebrais autolimitados, equilibra os neurotransmissores e restabelece o funcionamento cerebral. Realizada em ambiente Hospitalar, é mais indicada em casos graves, refratários e com risco de suicídio.

clinica-ect-eletroconvulsoterapia-ipan-psiquiatria-depressao-esquizofrenia-tratamento

Atualmente também realizamos tratamento com Cetamina, um anestésico com potencial antidepressivo de efeito rápido, que ainda é considerado experimental, mas que pode ser uma opção para casos que exigem ação rápida.

O mais importante é buscar uma avaliação cuidadosa para decidir qual o tratamento mais indicado para o seu caso.

Mas, antes de qualquer diagnóstico, é importante que tudo seja avaliado com muito critério. E é exatamente isso que fazemos no IPAN. Se você procura um diagnóstico preciso, marque uma consulta com um de nossos psiquiatras.

Agende uma consulta

Se você quer saber mais sobre os tratamentos do IPAN ou quer ser avaliado por um de nossos especialistas, entre em contato para agendar uma consulta.
Tel.: (11) 5083-0342
(11) 9-9614-1537

Muito obrigado!

Localização

Rua Vergueiro, 1855 – Cj 46 – Vila Mariana – São Paulo – SP

Quem já foi tratado no IPAN  

  • Sei que a formação técnico teórico é muito importante. Mas nada supera profissionais humanizados e empáticos com são Dra Marina que é uma lady e Dr Moacyr um lord , sempre disposto a dar explicações claras sobre o tratamento e orientação que pacientes e familiares tanto necessitam na vigência de doenças tão sérias como a depressão. Eu e minha família...
    V.C.

    Atibaia, 2019.

  • Curei da depressão graças a esse tratamento de estimulação magnética! D.T. ——- *Estes testemunhos são relatos subjetivos, não havendo garantia de melhora para todos que se submetem a estas técnicas. A melhora com o tratamento depende de muitos fatores, variando muito de paciente para paciente. Consulte o seu médico para ver o que é mais indicado para o seu caso.
    D.T.

    São Paulo, 2018.

  • Caro Dr. Moacyr! Agradeço a boa-vontade e o cuidado com profissionalismo nesta sua atividade tão importante e tão delicada! Médico fez-se… com muito estudo e determinação O humano sofrimento – especialmente o do cárcere mental, Aguarda esperançoso tua ação inteligente que alivie-o ou cure-o Cada um, cada pessoa, com seus diferentes problemas Incutindo-lhe o amor fraternal e desejo maior de...
    M.P.

    São Paulo, 2018.

Para nós, cada paciente é único e traz consigo suas histórias, angústias e necessidades específicas. Portanto, tenha certeza que você será muito bem amparado. Clique aqui e veja outros depoimentos de pacientes tratados no IPAN.