A Brainsway™ é o nome da empresa israelense especializada em inovações tecnológicas que revolucionou o tratamento de doenças psiquiátricas e neurológicas, com o desenvolvimento da Estimulação Magnética Transcraniana Profunda– Brainsway.



Tratamento Estimulação Magnética Transcraniana – Brainsway

estimulacao-magnetica-profunda-ipan

É uma técnica que surgiu a partir da Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr), tratamento já consagrado para a depressão. No caso, o tratamento com EMTr gera ondas magnéticas, semelhantes aos utilizados nos aparelhos de ressonância magnética. Essas ondas magnéticas modulam os neurotransmissores como a serotonina, dopamina e noradrenalina e glutamato, responsáveis por propagar os impulsos nervosos do cérebro e manter o bem-estar.

No tratamento coipan-estimulacao-cerebral-psiquiatria-dependencia-quimicam a Estimulação Magnética Profunda a principal mudança está na bobina em forma de capacete, que atinge regiões cerebrais mais profundas, com o objetivo de aumentar sua eficácia. O advento dessa bobina, também conhecida como “Bobina H” (HESED) – denominação oriunda do Hebraico e que significa “compaixão”, é responsável por uma nova era de Neuroestimulação no tratamento de várias doenças, como é o caso da depressão.

bobina_em_duplo_cone

Bobina Duplo Cone

Outros tipos de bobinas, como a “Duplo Cone”, conseguem atingir áreas mais profundas do cérebro, de forma semelhante à bobina da Brainsway de estimulação profunda.


Com a Estimulação Magnética Profunda os pacientes podem recuperar o bem-estar, a tranquilidade e a felicidade apenas com algumas semanas de tratamento, e sem interrupções significativas no dia a dia.


admin-ajax.php1

Estimulação Magnética Profunda – Duplo Cone



Assista ao vídeo explicativo da Estimulação Magnética Profunda:

História

A Estimulação Magnética Profunda surgiu em 2003, na cidade de Tel-Aviv, em Israel. Desde então, já foi estudada em mais de 60 pesquisas para várias doenças e em grandes centros mundiais. Em 2009, a equipe do IPAN participou do estudo multicêntrico da Estimulação Magnética Profunda para depressão, na Universidade de Columbia e, em janeiro de 2013, a técnica foi aprovada pelo FDA (Food and Drug Administration, 510 (k) No. K122288), para o tratamento da depressão refratária.

No Brasil, a Estimulação Magnética Profunda já recebeu aprovação da ANVISA (D.O.U. 07/07/2014), para três tipos de bobina (capacete). Cada uma destas bobinas foi planejada para tratar um transtorno específico, pois estimulam regiões diferentes do cérebro. Atualmente, a Estimulação Magnética Profunda vem sendo utilizada em práticas clínicas nos EUA, Europa e América do Sul.

Indicações

DSC02550

Indicada no tratamento da depressão refratária, também pode apresentar eficácia em outras doenças, como: Alzheimer, autismo, transtorno bipolar, dor crônica, mal de Parkinson, transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), esquizofrenia (sintomas negativos), tabagismo, derrame, esclerose múltipla e transtorno obsessivo compulsivo (TOC).



Contraindicações

Assim como na EMTr, a Estimulação Magnética Profunda também está contraindicada para pacientes com implantes metálicos, aparelhos biomédicos (como marca-passo), e em casos de epilepsia.

Efeitos Colaterais

O efeito mais comum é dor leve e temporária ou desconforto no local da aplicação durante a sessão, que normalmente acontece apenas na primeira semana de tratamento. Outros efeitos são: espasmos musculares e dor na mandíbula, além de desconforto no ouvido que pode surgir em decorrência do barulho do estimulador (pode ser evitado com a utilização de protetores auriculares). Vale lembrar ainda que a Estimulação Magnética Profunda é uma técnica segura, eficaz e que não causa efeitos sistêmicos, pois não é absorvida na corrente sanguínea.

Como são as sessões?

Têm frequência diária (de segunda a sexta-feira, com intervalos aos fins de semana). A duração é de 20 minutos, e são necessárias de 15 a 20 sessões. O tratamento é realizado pelo psiquiatra, no consultório, sem necessidade de internação ou anestesia. O paciente permanece acordado, sentado em uma cadeira, com um capacete almofadado colocado sobre a cabeça. Esse capacete gera breves campos magnéticos, semelhantes aos utilizados nos aparelhos de ressonância magnética. Pacientes que utilizam medicações, em sua maioria, não necessitam interromper a administração no decorrer das sessões. Não há necessidade de acompanhante e é possível retornar às atividades diárias normalmente após cada sessão.

Assista ao depoimento de uma paciente tratada com a Estimulação Magnética Profunda:

Segurança e Eficácia

Várias pesquisas atestam a segurança e a eficácia da Estimulação Magnética Profunda. Em um amplo estudo multicêntrico, com mais de 230 pacientes, a técnica mostrou-se segura e eficaz no tratamento da depressão, o que representou um marco importante na aprovação do tratamento pelo FDA e pela ANVISA. Hoje, centenas de pacientes em todo o mundo já se beneficiaram com o tratamento.