162016jun

Estimulação magnética transcraniana repetitiva (EMTr) para depressão bipolar e tabagismo

Objetivo: relato de caso de um paciente portador de depressão bipolar, tratado com Estimulação magnética transcraniana repetitiva (EMTr) e que abandonou o vício de fumar durante o tratamento.


 
Resumo do estudo:


 
Métodos: O paciente de 65 anos, com diagnóstico de depressão bipolar (DSM-IV-R) e dependência de nicotina desde os 15 anos de idade (2 maços por dia), recebeu 10 sessões diárias de EMTr no córtex pré-frontal dorsolateral esquerdo (ponto de F3 do sistema 10/20 EEG; intensidade: 120% do limiar motor; frequência: 10 Hz, durante 10 segundos, intervalo de 20 segundo, número de pulsos por sessão de 6.000. Utilizou-se um estimulador neuro-MS.

Resultados: Na segunda sessão o paciente parou de fumar, abandonando o vício de longa data. Houve redução dos sintomas depressivos ao final do tratamento.

Conclusão: A EMTr pode ser eficaz para o tratamento da dependência de nicotina. Isso pode ser devido a um efeito sinérgico de ambos os sintomas depressivos e, possivelmente, um efeito direto sobre os sintomas de abstinência.

Perspectivas futuras: A EMTr já é uma ferramenta muito útil para o tratamento da depressão. A eficácia para outras doenças está sob intensa investigação. A EMTr está sendo pesquisada como um meio de reduzir o desejo entre os usuários de drogas. Assim, A EMTr pode ser útil para depressão e dependência de nicotina.

Saiba mais sobre EMTr AQUI!