42014maio
A EMTr tem se mostrado eficaz na dependência de cocaína

dependencia quimica estudo dra. marina ipanA diretora do IPAN, Dra Marina Odebrecht Rosa, realizou um estudo para avaliar os efeitos da EMTr (estimulação magnética transcraniana repetitiva) em pacientes com depressão e dependentes de cocaína.

O trabalho foi apresentado no International Society for ECT and Neurostimulation (ISEN) 2014 ANNUAL MEETING e publicado no Journal of ECT.

O tratamento de dependentes químicos é um desafio e a busca por novos tratamentos é uma esperança tanto para os pacientes quanto para seus familiares. Em seu estudo, a Dra Marina avaliou o tratamento com EMTr em onze pacientes.

O resultado é muito animador: o tratamento foi considerado foi muito eficaz para o tratamento de depressão e dependência de cocaína nos pacientes estudados. É possível que o tratamento tenha um efeito direto nos sintomas de abstinência e, consequentemente, na depressão.

Confira abaixo um resumo do estudo. Para ter mais informações sobre este estudo, entre em contato com o IPAN.

Objetivo: Avaliar os efeitos da Estimulação magnética transcraniana repetitiva (EMTr) no tratamento de pacientes com depressão em comorbidade com dependência de cocaína.
Resumo: A EMTr já é uma ferramenta muito útil para o tratamento da depressão. A eficácia para outras doenças está sob intensa investigação. A dependência de drogas é freqüentemente associada com a depressão e seu tratamento envolve uma combinação de medicamentos, psicoterapia, readaptação social. A EMTr está sendo pesquisada como um meio de reduzir o desejo entre os usuários de drogas. Assim, A EMTr pode ser útil para depressão e dependência de cocaína.
Métodos: Os pacientes com depressão (DSM-IV-R) e dependência de cocaína foram incluídos e receberam sessões diárias de EMTr no córtex pré-frontal dorsolateral esquerdo (ponto de F3 do sistema10/20 EEG; intensidade: 100% do limiar motor; Frequência: 10 Hz, durante 10 segundos, intervalo de 20 segundo, número de pulsos por sessão de 6.000. Utilizou-se um estimulador neuro-MS.

Resultados: Onze pacientes foram incluídos. Eles receberam uma média de 13 (DP: 4) sessões de EMTr. Todos eram homens (média de idade: 33,3 DP: 7,4 anos). A média de Inventário Beck de escores de depressão foram 29,2 (DP: 5,2) na linha de base e 6,2 (DP: 5,6) no final do tratamento. Fissura foi aliviada em todos os pacientes durante o decurso do tratamento.

Conclusão: A EMTr foi muito eficaz para o tratamento de depressão e dependência de cocaína nesta população. Isso pode ser devido a um efeito sinérgico de ambos os sintomas depressivos e, possivelmente, um efeito direto sobre os sintomas de abstinência.

International Society for ECT and Neurostimulation (ISEN)
2014 ANNUAL MEETING
Sunday, May 4, 2014 – New York, New York, USA

Journal of ECT