172015ago

Cada sintoma contribui para dar sentido a outros, com tempo e tratamento o paciente aprende a conviver com esse caminho

Antes do surgimento dos sintomas da esquizofrenia há um período denominado pródromo. Nessa fase, gradativamente, a pessoa vai mudando a maneira de perceber o mundo e a forma de se relacionar com os outros. A patologia se apresenta como outro caminho com o qual precisará aprender a conviver.

Conheça Aqui o tratamento de estimulação magnética para esquizofrenia!

Para muitos, no começo, a experiência parece sedutora, mas logo se torna assustadora. A vivência dos sintomas vai formando uma rede de experiências em que cada sintoma contribui para dar sentido a outros e somente com tempo e tratamento o paciente aprende a conviver com esse caminho.

A pessoa com esquizofrenia começa a atribuir significado para as percepções diferenciadas que está vivendo e sentir que as coisas que acontecem e as atitudes das pessoas realmente se relacionam com ele. Essa é uma experiência muito difícil, e a forma de dar sentido a ela é por pensamentos que a justifiquem.

Seus pensamentos às vezes se confundem, e o paciente não consegue interpretar de forma correta o que os outros lhe dizem. Ao mesmo tempo, as percepções dos sentidos apresentam uma realidade completamente diferente, marcada por sensações também diversas, por vezes incompreensíveis.

É comum, por exemplo, que o doente perceba os sons de maneira mais intensa, até que começa a ouvir vozes.

Leia a matéria completa, Alívio para a esquizofrenia, capa da edição de Agosto de Mente e Cérebro, disponível na Loja Segmento