92015mar
O que é ansiedade?

O que é ansiedade?

A ansiedade é um conjunto de sintomas causados por uma liberação simpática do sistema nervoso autônomo, ou seja, uma liberação de substâncias (principalmente noradrenalina e adrenalina) que têm um efeito estimulante que prepara o organismo para enfrentar um perigo ou fugir dele. Em geral, não há fator desencadeante ou é desproporcional ao fator desencadeante – este pode ser entendido como uma situação que possa abalar a pessoa emocionalmente.

Saiba mais sobre tratamento de Ansiedade AQUI!

Quais são os sintomas da ansiedade?

A ansiedade causa sensações corporais desagradáveis, tais como falta de ar, aperto no peito, palpitação, frio no estômago, medo intenso, transpiração, tremor no corpo, entre outros.

Quais são as causas de ansiedade?

A ansiedade é a maneira do organismo se preparar para momentos de perigo real ou imaginário – ela antecede estes momentos. A ansiedade serve como alerta para que haja a defesa de uma possível ameaça.
Algumas situações clínicas também podem gerar ansiedade tais como: hipertiroidismo, uso de substâncias psicoativas (estimulantes em geral, por exemplo anfetaminas) ou na abstinência (abstinência ao álcool, por exemplo).
É importante procurar a ajuda de um psiquiatra para identificar as causas e tratar a ansiedade.

Quais são os principais transtornos de ansiedade?

Os principais transtornos são: o transtorno de ansiedade generalizada, o transtorno do pânico, as fobias (social e simples), o transtorno do estresse pós-traumático e o transtorno obsessivo-compulsivo.


TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA

O que é transtorno de ansiedade generalizada?

O Transtorno de ansiedade generalizada (TAG), como o nome sugere, se caracteriza por um estado ansioso relativamente constante. A ansiedade generalizada é uma liberação simpática crônica (ou seja, recorrente) sem um fator desencadeante, ou seja, uma situação que realmente justifique o que a pessoa está sentindo.

Quais são os principais sintomas do transtorno de ansiedade generalizada?

Os principais sintomas são a inquietação psicomotora, tremores nas extremidades do corpo, por exemplo, tremores nas mãos, insônia e medo sem um motivador detectável. Sudorese e falta de apetite também podem estar presentes. Este transtorno se comporta de maneira crônica variável, ou seja, o pacientes tem épocas de melhora e piora.

Qual é o tratamento do transtorno de ansiedade generalizada?

O tratamento deve ser conduzido por um médico psiquiatra e consiste no uso de medicamentos ansiolíticos (“calmantes’) e antidepressivos. Estes últimos podem ter um efeito ansiogênico inicial que deve ser aliviado até seu efeito terapêutico surgir. Psicoterapia associada pode ser muito benéfica para identificar se existem fatores emocionais precipitantes ou que intensificam os sintomas.


TRANSTORNO DO PÂNICO 

O que é o transtorno do pânico?

O transtorno do pânico, também conhecido como síndrome do pânico ou ataque de pânico, se caracteriza por crises de ansiedade intensa com duração relativamente curta (por cerca de 20 minutos). Um ataque de pânico, por exemplo, acontece de maneira aguda e pontual, também sem um fator desencadeante,

Quais são os principais sintomas do transtorno do pânico?

Seus sintomas incluem taquicardia, sudorese, tremores, mal estar e sensação de morte iminente. É frequente os pacientes acharem que estão tendo um infarto e procurarem pronto-socorros por esse motivo.

Quais são as características do transtorno do pânico?

O transtorno pode se apresentar com ou sem agorafobia, que é um medo de lugares públicos (agora= pública). Os pacientes com agorafobia tendem a evitar situações em que podem ter uma crise sem que haja algum conhecido para ajuda-lo e muitos pacientes ficam confinados em seus lares ou somente são capazes de sair caso haja quem os acompanhe.

Quais são as causas do transtorno do pânico?

Quando existe um fator desencadeante ele é identificável na(s) primeira(s) crise(s). Posteriormente os ataques surgem sem fator identificável e, em muitos casos, nem no primeiro episódio se consegue identifica-lo. O transtorno do pânico tem maior prevalência em indivíduos jovens e sem causa conhecida.

O que acontece com quem tem o transtorno do pânico?

Cada paciente se comporta de uma maneira, há casos de remissão espontânea, em que os ataques param, e casos de cronificação, nos quais os ataques tornam-se recorrentes, com importante prejuízo social e profissional. Por isso a importância de procurar ajuda de um psiquiatra.

Qual é o tratamento do transtorno do pânico?

O tratamento deve ser conduzido por um psiquiatra e consiste no uso de antidepressivos e ansiolíticos (“calmantes”). Uma combinação adequada de ambos pode levar a um maior sucesso terapêutico. O uso de um calmante logo nos princípios de um ataque pode ser muito eficaz no seu controle. Muitos pacientes carregam a medicação consigo o que lhes dá segurança e, em muitos casos, já é fator preventivo de novos episódios. Abordagens psicoterápicas podem ser úteis, especialmente o aprendizado de técnicas de relaxamento e da identificação precoce das causas e dos sintomas.


FOBIA

O que é Fobia?

Fobia significa medo excessivo e desproporcional ao fator causador. Ou seja, uma reação fóbica seria uma liberação aguda com um fator desencadeante. Por exemplo: medo de avião, medo de algum tipo de animal, medo de algumas situações, como falar em público ou dirigir.
As fobias são geralmente divididas em fobia social e simples.

O que é fobia social?

No caso da fobia social, o paciente tem medo de situações em que tem que se relacionar com outras pessoas, geralmente estranhas.
Ir a festas ou assinar cheques em público pode ser desencadeante de sintomas ansiosos internos e costumam ser evitados.

O que são as fobias simples?

As fobias simples são medos de objetos ou situações específicas. Existem fobias que se aproximam a medos fisiológicos (cobras, ratos) e outros que tendem a ser mais desproporcionais ao risco (baratas, por exemplo). Existem fobias a situações como utilizar elevadores (claustrofobia, que inclui lugares fechados em geral), alturas elevadas (aerofobia) e muitas outras.

Qual é o tratamento das fobias?

O principal tratamento para as fobias é a abordagem comportamental. Técnicas de dessensibilização (que podem ser mentais ou reais) são muito utilizadas. Nestas se faz uma exposição progressiva ao fator fóbico. Treinamento para falar em público, por exemplo, utilizam esse princípio.


TRANSTORNO DO ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO 

 O que é transtorno do estresse pós-traumático?

O tratamento do estresse pós-traumático (TEPT) consiste principalmente na revivência de uma situação emocionalmente traumática. Combatentes de guerra são um dos tipos mais estudados. Outros exemplos incluem vítimas de violência, de calamidades naturais ou que sofrem algum outro tipo de situação de risco (sequestro, por exemplo).

Quais são os principais sintomas do transtorno do estresse pós-traumático?

No TEPT ocorrem episódios nos quais há uma lembrança do episódio traumático que não se restringe ao nível cognitivo, mas engloba o nível emocional e a pessoa sente novamente o medo que sentiu. Os ataques são frequentes à noite e podem estar associados a sintomas depressivos.

Qual é o tratamento do transtorno do estresse pós-traumático?

Também aqui, o tratamento debe ser conduzido por um psiquiatra e é indicada a a combinação de tratamento medicamentoso e psicoterápico tem sido utilizado com melhor sucesso.


TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO

O que é TOC?

O Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é um transtorno complexo no qual está presente a ansiedade, alterações do pensamento e do comportamento. Tem como características principais pensamentos repetitivos e intrusivos (obsessões) e ações que tem que ser realizadas por mais ilógicas que pareçam para o paciente (compulsões). Existem subtipos de TOC com predomínio de um ou outro sintoma.

Quais são os principais sintomas do TOC?

As obsessões ou ruminações obsessivas são pensamentos com conteúdo ilógico, mas dos quais o paciente não consegue se livrar. Exemplos comuns são de dúvidas (fechei a porta? Desliguei o gás?), mas o conteúdo pode ser variável. Compulsões são ações (como ir checar se a porta está ou não fechada ou lavar as mãos), em geral direcionadas pelas obsessões.

Qual é o tratamento do TOC?

O tratamento deve ser conduzido por um psiquiatra e é medicamentoso (principalmente antidepressivos e ansiolíticos, mas às vezes anti-psicóticos) e psicoterapia. Técnicas comportamentais tendem a ser as mais eficazes.


Dr. Moacyr Rosa, diretor do IPAN. Todos direitos reservados.
O conteúdo pode ser utilizado desde que a fonte seja citada.