192015jul
Estimulação Magnética para Esquizofrenia

Dr. Moacyr da aula no Curso de Neuroestimulação na City University de Nova York

Estimulação Magnética na Esquizofreniaimage

A Estimulação magnética transcraniana repetitiva (EMTr) vem sendo utilizada para o tratamento da Esquizofrenia, principalmente nas alucinações auditivas e nos sintomas negativos.

Conheça Aqui o tratamento da esquizofrenia com estimulação magnética!

A Esquizofrenia é uma doença psiquiátrica grave caracterizado por dois ou mais sintomas tais como: alucinações auditivas, visuais, ou sinestésicas, delírios, paranóia, desorganização da fala (incompreensível), catatonia e/ou sintomas depressivos. Estes sintomas devem estar presentes por, pelo menos, quatro semanas.
A esquizofrenia é transtorno mental que acomete pessoas de quaisquer idade, gênero, raça, classes sociais e país. Segundo estudos da OMS (Organização Mundial de Saúde) atinge cerca de 1% da população mundial.

 
Em geral, o tratamento é realizado por medicações antipsicóticas. Recentemente, o Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovou o uso da estimulação magnética para tratar depressão unipolar e bipolar e as alucinações auditivas da esquizofrenia.
O objetivo da EMTr é estimular áreas específicas do cérebro, por meio de pulsos magnéticos gerados por um equipamento desenvolvido para esta técnica. O tratamento é capaz de gerar mudanças controladas nos neurônios (células do sistema nervoso responsáveis pela condução do impulso nervoso) de regiões específicas do cérebro, ativando-os ou inibindo-os, de acordo com o objetivo terapêutico.

 
A EMTr vem sendo utilizada no tratamento das alucinações auditivas da esquizofrenia. Muitas pesquisas vêm sendo realizadas também para tratar os sintomas negativos da esquizofrenia. Este tratamento tem se mostrado seguro, isento de efeitos colaterais e com resultados bem promissores.

NYC Visiting Fellowship in Transcranial Magnetic Stimulation
The School of Medicine
City College of the City University of New York
June 2, 2015 – June 5, 2015