A origem da Eletroencefalografia!

telepatia encefalografia ipan

“Um jovem militar recebeu uma carta interessante de sua irmã: dizia que havia sonhado com ele caindo do cavalo e se machucando. Ficou preocupada e resolveu perguntar se algo ruim havia acontecido. Desde muito tempo os sonhos são considerados um aviso ou uma premonição.

O livro de Ismail Kadaré, Palácio dos Sonhos, conta a história de um reino que possui um ministério especializado na análise dos sonhos e todos os cidadãos do reino são obrigados a comparecer aos postos de coleta e contar seus sonhos que serão enviados a uma central e analisados por especialistas. Supostamente poderão ser previstas catástrofes, bem como ataques ao governo que poderão ser prevenidos. Mas o jovem militar era um médico e ficou intrigado em como a irmã teria adivinhado a respeito do fato real que tinha acontecido. Sua primeira hipótese foi que o cérebro emitiria ondas eletromagnéticas que seriam captadas por outros cérebros, explicando o misterioso fenômeno da telepatia. Resolveu construir uma máquina que fosse capaz de medir as ondas cerebrais e confirmar esta hipótese.

Em 1929, o Dr. Hans Berger conseguiu medir as ondas cerebrais pela primeira vez com um aparelho rudimentar, e relatou a frequência alfa (de 4 a 12 Hz), mais intensa nas regiões posteriores da cabeça. Estava criada a eletroencefalografia (EEG) que tanto contribuiu e contribui para o entendimento do funcionamento cerebral e para o diagnóstico de doenças neurológicas. A conclusão do Dr. Berger foi de que as ondas cerebrais eram de intensidade muito pequena e não poderiam explicar cientificamente a telepatia”.

Dr. Moacyr Alexandro Rosa, diretor técnico, CRM: 69816 – SP | RQE: 47876. IPAN – Instituto de Psiquiatria Avançada e Neuromodulação. Todos direitos reservados. O texto pode ser usado desde que a fonte seja citada.

Referências:

  • [Hans Berger (1873-1941)–the history of electroencephalography]. Acta Med Croatica. 2005;59(4):307-13. Tudor M1, Tudor L, Tudor KI.
  • Gyorgy Buzsaki. Rhythms of the brain. Oxford University Press. 2006.
  • Ismail Kadaré, Palácio dos Sonhos. Onufri Publishing House. Albânia, 1981.