42014fev
Esquizofrenia não costuma ser com violência

Dr. Moacyr é entrevistado pelo jornal Diário de S. Paulo

Violência de pacientes portadores de esquizofrenia, é rara. Médicos explicam que temer os doentes só aumenta o isolamento deles e atrapalha o tratamento.
A entrevista é importante para esclarecer a população sobre a doença mental e reduzir o preconceito.

O Dr. Moacyr explica que muitos pacientes conseguem ter uma vida normal. “Um terço dos pacientes reage bem ao tratamento e consegue trabalhar e ter uma rotina normal. Outro terço apresenta sequelas e precisa de um acompanhamento mais intenso, mas, ainda assim, pode ser reinserido na sociedade. Apenas um terço dos casos precisa de internação”, afirma o médico, que acrescenta: “Um paciente com esquizofrenia está tão sujeito a ser violento quanto uma pessoa saudável”.

MICHELI NUNES Editoria “Viva” do Diário de SP.